Monday, April 21, 2014

TEIA (paralaxes do imaginário) no Aniversário de Brasília - 54 anos!


Em comemoração ao Aniversário de Brasília – 54 anos, a Cia Nós No Bambu fará uma apresentação gratuita de TEIA (paralaxes do imaginário). Neste mais recente espetáculo, a companhia propõe uma narrativa onde as intérpretes se expressam através da teia da vida, com movimentos que conduzem o público a vivenciar metáforas visuais. Com sua linguagem genuína, composta por repertório de dança acrobática sobre esculturas artesanais de bambu, a companhia vêm surpreendendo o público e a crítica.

Serviço
TEIA (paralaxes do imaginário), da Cia Nós No Bambu
Sala Plínio Marcos, Complexo Cultural Funarte Brasília
Quarta, 23/04, 21h
Entrada Franca
Classificação indicativa Livre
Ingressos na bilheteria

Confira abaixo o teaser do espetáculo.




A montagem conta com renomados artistas internacionais, como o diretor italiano Roberto Magro, que traz em seu currículo inúmeras montagens internacionais de sucesso e o músico e compositor belga Laurent Delforge, responsável pela trilha sonora original do espetáculo. Completando o time, temos ainda os músicos George Lacerda, Ocelo Mendonça, Pedro Martins e a cantora Andrea dos Santos que imprimem na trilha a sonoridade brasileira que a Cia Nós No Bambu cultiva em seu trabalho.

Nos vemos nessa grande festa!


Monday, March 17, 2014

Temporada de TEIA em BH

É com enorme satisfação que levaremos o espetáculo TEIA (paralaxes do imaginário) a Belo Horizonte. Será a primeira vez da Cia Nós No Bambu em BH, terra tão próspera no circo e nas artes nos Gerais!

Mineiros, venham conhecer a arte de dançar com bambus!



Serviço
Local: Teatro Sesiminas – Rua Padre Marinho, 60 - Santa Efigênia
Data: 27 a 30 de Março (quinta a domingo)
Horário: De 27 a 29 às 21 horas e dia 30 às 19 horas
Valores: Qui e Sex - R$ 50,00 (inteira) / R$ 25,00 (meia) e Sab e Dom - R$ 60,00 (inteira) / R$ 30,00 – www.ingresso.com (Desconto de 50% na compra de até 2 ingressos para a força de trabalho e para clientes do Cartão Petrobras)
Informações: (31) 3241-7181
Classificação Indicativa: Livre

Conheça mais sobre TEIA e a Cia Nós No Bambu em www.facebook.com/nosnobambu

Friday, January 10, 2014

Panorâmica sobre Desdobráveis

Performance ao ar livre no Setor Comercial Sul, em Brasília.
Para a filmagem de Desdobravéis.

Cena 1. Quando o coletivo que se reuniu para conceber, desenvolver e filmar um curta-metragem inspirado livremente na Cia Nós No Bambu, resolveu adotar o título Desdobráveis. Imaginamos a relação das personagens no seu cotidiano e a forma como cada uma lidava com  diferentes tarefas, para conseguir tempo para dedicar-se a criação artística. 

Cena 2. Entramos no Edital Coletivos Criativos, da Secretaria do Audiovisual – Ministério da Cultura, ganhamos e partimos para filmar. Pronto o filme, iniciamos nossa estratégia de divulgação: decidimos que durante um ano ficaríamos só inscrevendo em festivais mundo a fora. E assim está sendo. Ele esta caminhando por aí: Brasília, Brasil, América Latina e do Norte. Estamos contentes, observarmos a repercussão positiva que o nosso filme vem conquistando, que nada mais é que reflexo desse eterno desdobrar. Nesta hora, como esquecer obra que inspirou o filme?  O espetáculo DESDOBRAR, baseado nas experiências e relação das intérpretes criadoras da companhia com a própria vida.  

Nos bastidores, a intéprete Nara Faria com o maquiador
Enoque Abkian e o diretor Marcelo Díaz
As intérpretes Poema Mühlenberg e Ana Flavia Almeida em momento
de descontração, no intervalo da filmagem de Desdobráveis
Roberta Martins, ou Robertinha, carrega o seu tripé de bambu,
escultura cênica e instrumento de trabalho da Cia Nós No Bambu 

Cena 3. O filme foi produzido no ano passado, estreou em setembro, no recém reformado Cine Brasília. Concorreu na Mostra Brasília, do 46º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. Na abertura, a equipe de produção e artística marcou presença maciçamente. Na ocasião, Ana Mühlenberg, diretora de produção, usando a palavra, destacou a luta que os realizadores culturais enfrentam no cenário brasiliense e a importância de espaços de exibição artística, como o Cine Brasília.

No palco do Cine Brasília, equipe de Desdobráveis, durante a abertura do
46º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro – Mostra Brasília

Cena 4. Na sequência, foi a vez do Festival Internacional VideoDanzaBA, Buenos Aires - da Argentina; dali, direto para Mecal Chile - Festival Latinoamericano e internacional de Cortometrajes, realizado na cidade de Santiago. Em novembro, voltamos para o Cine Brasília no Festival Curta Brasília. Em dezembro, participamos do Festival Cine MuBE Vitrine Independente, em São Paulo, onde fomos premiados na categoria de Melhor Roteiro – parabéns ao Diretor e Roteirista Marcelo Díaz e a todo coletivo que muito contribuiu.

À direita, o Diretor Marcelo Díaz com Alexandre Magno, Diretor de Fotografia

Cena 5. E agora lá vamos Nós rumo a Filadélfia, Estados Unidos, para o The Filadelfia Latin American Film Festival nos desdobrar um pouco e ver se voltamos Desdobráveis em reconhecimento. Todo este retorno positivo é resultado de um conjunto de esforços coletivos que temos realizado, tanto as interpretes da Cia Nós No Bambu, em seu constante treinamento corporal, como também a equipe de produção do filme, na concepção, execução e também na constante pesquisa por novos festivais e oportunidades de mostrar nosso trabalho. Agradecemos a tod@s que têm colaborado conosco e, em especial ao nosso público, pelo carinho com que tem nos prestigiado! 

Fotos Gustavo Serrate / Cineasta81

Sunday, December 22, 2013

Felizes com as conquistas de 2013

A temporada de estreia de TEIA (paralaxes do imaginário) foi ótima. Para nós, da equipe, foi emocionante ver nascer nossa criação coletiva, resultado de um ano e meio de pesquisas e quatro meses de montagem intensiva. Talvez o melhor de tudo seja receber o carinho espontâneo de desconhecidos e conhecidos. Quando nós, intérpretes criadoras, gestávamos o TEIA, desejávamos que o espetáculo fosse capaz de nos transformar e também transformar quem nos assistisse. E estes comentários nos mostram que , de alguma forma, nosso objetivo foi alcançado.

Ano que vem tem mais!



Que coisa linda eu vi hoje na Martins Pena! Há tempos não me emocionava assim. Parabéns a vocês! Saí de lá com uma vontade incrível de viver! E de viver com toda a força. Muito obrigado. Aqui nasce mais um admirador de vocês.  Henri dos Anjos


“Obrigada pelo espetáculo! Foi uma das coisas mais lindas que já vi! Muita força e inspiração! Acabei de sair da apresentação completamente maravilhada! Parabéns e gratidão!” Nanah Sanches


"Simplesmente belo o espetáculo Teia, da Cia Nós no Bambu, cuja temporada terminou ontem. Na volta, não percam! Poesia cênica executada com leveza, força e beleza! Trilha sonora de primeira! Dos arranjos à sincronia dos corpos... da forma e movimento às imagens!" Adeilton Lima


“Nunca tinha visto uma apresentação tão performática brasileira carismática hilariante raiz” Robson Viegas

Fotos de Daniel Lavenère e Humberto Araújo

Monday, November 18, 2013

Última semana para embarcar em TEIA (paralaxes do imaginário)


Após um intenso período de treinamento e muito trabalho que envolveu toda a Cia Nós No Bambu, é com muita alegria que colhemos os frutos do que semeamos ao longo de dois anos de pesquisas: TEIA (paralaxes do imaginário).

Nessa primeira semana de espetáculo, tivemos boa receptividade tanto do público que veio prestigiar as apresentações noturnas como também dos grupos de estudantes de escolas públicas e instituições sociais que, graças ao programa Cia Nós No Bambu - Circuito Educacional, tiveram oportunidade de assistir gratuitamente ao espetáculo, mediante agendamento.

Lembrando que durante a temporada de apresentações, o público poderá adquirir o récem-lançado livro Uirapuru Bambu - poéticas imagens de um espetáculo.

Friday, November 08, 2013

TEIA (paralaxes do imaginário) e lançamento do livro Uirapuru Bambu - poéticas imagens de um espetáculo



A Cia Nós No Bambu apresenta seu novo espetáculo TEIA (paralaxes do imaginário). A narrativa do espetáculo propõe uma viagem, onde as intérpretes criadoras expressam-se através da teia da vida. O encanto nesta viagem pela teia é justamente deixar-se levar pelos universos oníricos alcançados através das esculturas de bambu. E perder-se nesses percursos imaginários das infinitas possibilidades de paralaxes.
A teia que a Cia Nós No Bambu tece em seu novo espetáculo é mais um passo na desafiadora construção de uma linguagem poética, estética, rítmica e corporal própria, inspirada diretamente pela relação com o bambu como suporte para a arte.



Durante a temporada do espetáculo, será lançado o livro UIRAPURU BAMBU – poéticas imagens de um espetáculo. O livro faz referência ao apresentação que marcou a estreia da companhia, no ano de 2008, no Memorial dos Povos Indígenas. As fotografias são de Alexandre Magno e Luiz Carlos Homem da Costa, com texto de Arthur Mühlenberg e patrocínio da CAIXA e FAC – Fundo de Apoio a Cultura.

Embarque nessa viagem!

Serviço
Local Sala Martins Pena, Teatro Nacional Claudio Santoro
Data e hora 15, 16, 22 e 23, às 21h
17 e 24 de novembro de 2013, às 20h
Classificação indicativa Livre
Entrada R$ 40,00 e R$ 20,00 (inteira e meia)

Apresentações gratuitas Estudantes da Rede Pública e Instituições Sociais
Data e hora 12, 13, 14, 19, 20 e 21 de novembro, às 14h30


Thursday, September 19, 2013

DESDOBRÁVEIS na Mostra Brasília - 46º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro




É com muita honra que a Cia Nós No Bambu estréia na telona do Cine Brasília, recém reformado, desta vez como  inspiradoras do roteiro e como  atrizes do curta-metragem DESDOBRÁVEIS, dirigido por  Marcelo Díaz. O filme abre a Mostra de Brasília do 46º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, hoje às 14h30. Concorrendo ao prêmio de melhor filme da Mostra, nossas intérpretes criadoras Poema Muhlenberg, Nara Faria, Roberta Martins e Ana Flavia Almeida surpreendem na interpretação, em um filme sem palavras que conta a história de um dia na vida de quatro mulheres contemporâneas que têm que vencer as tarefas diárias para realizarem seu sonho de artista: apresentar um espetáculo na rua.

O filme foi produzido pelo Instituto de Pesquisa Ação e Mobilização - IPAM – com verba do Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual – SAV, através de edital de chamamento público, realizado pela Agência IR.wi, representante  da Organização das Nações Unidas – ONU.

Wednesday, August 21, 2013

Tecendo a TEIA

Nós No Bambu está cheia de novidades. As intérpretes criadoras da Companhia estão imersas no trabalho de montagem do seu próximo espetáculo, TEIA - Paralaxes do Imaginário.  O processo de criação, que iniciou em de 1º de Julho passado, tem equipe internacional. Na direção, Roberto Magro, consagrado diretor italiano de circo contemporâneo.

A preparação do elenco, desenvolvimento de material e colaboração coreográfica têm a participação de quatro profissionais europeus e um brasileiro.

O primeiro a passar pelos bambus foi Diogo Dolabella, mineiro formado pela Escola Nacional das Artes do Circo (ESAC)/ Bélgica, que deu um workshop de duas semanas de técnicas de mastro chinês adaptadas aos mastros de bambu.

Em seguida, Elodie Donaqüe, trapezista, bailarina e coreógrafa; venezuelana, francesa e espanhola, desenvolveu trabalho de pesquisa e coreografia em dança aérea com a Companhia.

Depois, descendo dos aéreos para o chão, o bailarino, professor e coreógrafo Jorge Jauregui, espanhol, veio trabalhar dança contemporânea.

Então, o também espanhol Roberto Olivan nos trouxe seus conhecimentos de bailarino, diretor e coreógrafo da companhia Enclave Arts Del Movimento para dançarmos ainda mais.

 O último convidado chegará dia 26 de agosto. Peter Jasko, eslovaco, é dançarino, professor, coreógrafo e cofundador do Les SlovaKs Dance Collective em vem para mais um intensivo de dança.

Isso tudo vem acontecendo no recém reformado galpão da Cia Nós No Bambu, um espaço maravilhoso para a criação, sobretudo para o circo.

A equipe multicultural também tem o belga Laurent Delforge na criação e direção musical. Laurent trabalha em colaboração com os músicos brasilienses George Lacerda, nas percussões, Pedro Martins com violão e viola, Ocello no violoncelo e sopros e a voz de Andreia dos Santos.


TEIA - Paralaxes do Imaginário estreará em Novembro em Brasília. O espetáculo será o resultado do projeto de pesquisa viabilizado pelo edital de Manutenção de Companhia Circense do Programa Petrobras Cultural. 


Tuesday, May 28, 2013

Oficinas de Dança Acrobática em Bambus neste feriado


Neste feriado, ofereceremos duas Oficinas de Dança Acrobática em Esculturas Artesanais de Bambu:

Chácara Asa Branca, Setor Habitacional Tororó, DF - 140, Km 3,5, Brasília
31/05, sexta, das 14h às 17h30
01/05, sábado, das 14h às 17h30

10 Vagas para maiores de 18 anos
Gratuitas

Inscrições e informações com Roberta Martins, roberta.bambu@gmail.com

Friday, May 03, 2013

Desdobrando em SP

Chegamos na capital paulista de bambu, mala e cuia para fazer seis apresentações do espetáculo Desdobrar. Estamos na programação do Festival Internacional SESC de Circo. Venham, vai ser bom!

Desdobrar
Festival Internacional SESC de Circo
Sexta, 03 de Maio, 18h30 e 19h30
Sábado, 04 de Maio, 17h e 18h
Domingo, 05 de Maio, 16h e 17h
SESC Bom Retiro
Alameda Northman, 185 - Bom Retiro
Gratuito
Classificação indicativa: Livre

Veja a programação completa aqui Festival Internacional SESC de Circo.

Thursday, April 18, 2013

DESDOBRÁVEIS - performance e cinema em transmídia

Neste domingo, faremos a abertura do show de Lenine, na Festa do 53o Aniversário de Brasília.Será uma ação de transmídia, com performance simultânea à projeção de estreia do filme DESDOBRÁVEIS; nosso primeiro curta-metragem. DESDOBRÁVEIS é inspirado livremente em nosso mais recente espetáculo, Desdobrar.

Simultaneamente, iniciamos nesta quarta-feira uma ação em nossa fanpage (www.facebook.com/nosnobambu), onde o público descobrirá pistas sobre as personagens Desdobráveis e suas vidas, os bastidores da filmagem e da criação do espetáculo.

O lançamento do curta DESDOBRÁVEIS, a performance de Nós No Bambu e as interações em nossa fanpage são o resultado do projeto do Instituto de Pesquisa Ação e Mobilização – IPAM - contemplado no edital público Coletivos Criativos, do Ministério da Cultura.

Com certeza, será uma grande descoberta para Nós e esperamos por vocês lá para compartilhar desta novidade!


Cia Nós No Bambu - performance e cinema em transmídia
21 de abril de 2013
Palco Principal – Rádio Cultura 25 anos, Esplanada dos Ministérios 
21h20 às 21h30

Ficha técnica do espetáculo Desdobrar
Direção: Julieta Zarza
Interpretes criadoras: Ana Flavia Almeida,Nara Faria
Poema Mühlenberg e Roberta Martins
Trilha sonora original: Luiz Oliviéri e Julieta Zarza

Ficha técnica do filme DESDOBRÁVEIS
Direção: Marcelo Díaz
Direção de Produção: Anamaria Mühlenberg
Produção Executiva: Liane Mühlenberg
Direção de Fotografia: Alexandre Magno

Tuesday, March 05, 2013

Que Satisfação!

Foi uma enorme alegria realizar essa temporada do Circuito Educacional 2013. O contato com os 3.639 estudantes da Rede Pública de Ensino e de projetos sociais que participaram das 9 sessões do Desdobrar, na semana passada, foi totalmente energizante! Muito além do discurso, este projeto realmente contribui para a formação de platéia e a democratização do acesso à cultura.

Depois de cada sessão, fizemos um bate-papo com os alunos. Abrimos para perguntas que nos revelavam o que os impressionara, sua compreensão do espetáculo, seus sonhos... Aí, nós, artistas, produção, técnicos, percebemos o impacto positivo para estas crianças e jovens. Ainda que breve, tenho certeza de que esta experiência abriu a mente da garotada. E como é importante oferecer oportunidades para os novos cidadãos do Brasil!

Muita gratidão aos estudantes e educadores que renovaram meu ânimo para trabalhar com arte, dando maior sentido a todos os esforços empregados neste caminho. Em mim, ficou o gostinho de quero mais. Que bom que teremos outra etapa do Circuito Educacional este ano! Aguardem!

Vejam aqui matéria da TV SuprenBrasília:

Tuesday, February 19, 2013

Lá vem o Circuito Educacional 2013!

É com alegria que comunicamos que semana que vem iniciamos nosso Circuito Educacional 2013, desta vez, com o espetáculo DESDOBRAR. Desde 2010 realizamos este belo projeto anual, que já levou ao teatro cerca de 12mil estudantes, professores e funcionários da rede pública de ensino do DF e Entorno, projeto sociais e Centros de Orientação Sócio Educativos. O Circuito Educacional tem como principais metas a democratização do acesso à cultura e a formação de platéia.

As próximas sessões ocorrerão na Sala Plínio Marcos - Complexo Cultural Funarte , nos dias 27 e 28 de Fevereiro e 1 de Março, com sessões às 10h, 14h30 e 15h30. As escolas e projetos interessados em participar podem entrar em contato pelo telefone 61 3034 1459. As apresentações serão gratuitas.

DESDOBRAR mostra que a adaptação a uma estrutura pode prender, a manipulação dessa estrutura pode libertar. Este é o dilema: quatro mulheres interagem, cada uma com três varas de bambu amarradas entre si. E da recriação dessa estrutura/escultura se desdobram formas e sentidos. 

DESDOBRAR - Circuito Educacional
local: Sala Plínio Marcos - Complexo Cultural Funarte
data: 27 e 28/ 02 e 1/ 03
(quarta, quinta e sexta-feira)
horário: 10h, 14h30 e 15h30
capacidade: 500 lugares por sessão
classificação indicativa: Livre para todas as idades
Gratuito

Wednesday, January 23, 2013

O Turbilhão de Janeiro

Iniciamos o ano no pique, com um workshop de duas semanas com Roberto Magro, diretor e artista de circo italiano. Foi uma experiência muito intensa, onde nos sentimos desafiadas e provocadas a nos transformar e ir além. Nos defrontamos com nossas limitações, nos frustramos, nos machucamos, suamos, sofremos e nos superamos! Aprendemos com um mestre, sobre circo, sobre nós mesmas e sobre arte. E ao final de cada dia, vinha aquela sensação boa de sentir-se VIVA, com letra maiúscula mesmo.

No sábado à noite, organizamos um bate-papo do Roberto com os circenses de Brasília. Foi uma ótima oportunidade de conhecer mais sobre a história do circo, sobretudo do dito circo contemporâneo. Também trocamos ideias sobre conceitos, processo de criação, formação em circo, mercado cultural, entre outros assuntos afeitos aos universo circense.

Roberto partiu, mas nos deixou com uma lista considerável de tarefas – pesquisas com bambus, dança, etc. Estamos muito entusiasmadas com o que vem pela frente, contentes por passar pelas dificuldades e alegrias de viver em uma companhia artística.